AREA DO ASSINANTE
UsuarioSenha
- HOME
- Alojamento
- Estatistica
Ovo: Amigo do coração

Hoje em dia, as pessoas estão mais atentas às suas escolhas diárias na alimentação. Uma dessas preocupações gira em torno d...+

Doenças do coração não estão relacionadas ao consumo diário de ovo, indica estudo

Doenças do coração não estão relacionadas ao consumo diário de ovo, indica estudo
por Patricia Davidson Haiat


"O modo de preparo é determinante tanto para o ovo quanto para uma série de alimentos, quando falamos se faz bem ou mal para a saúde. Mesmo com todos os benefícios não adianta nada comer ovo frito, dê sempre preferência ao ovo cozido ou pochê, aquele feito na água fervente e que fica com cara de frito, mas não tem nada de gordura"

"... pesquisas como a realizada pela Universidade de Minesota nos EUA, onde os pesquisadores demonstraram não haver relação entre o consumo regular de ovos (1 ou mais por dia) e o aumento da incidência de doenças cardiovasculares, como infarto e derrame. Em comparação aos que não consumiam" Há pouco tempo muita gente torcia o nariz para o ovo, pois acreditava-se que ele aumentava terrivelmente o colesterol e por isso deveria ser banido do cardápio. Mas as pesquisas evoluíram e mostraram que ele de vilão não tem nada, pelo contrário é rico em vitaminas e substâncias antioxidantes que protegem o organismo.

Então vamos desvendar o que tem de bom nesse alimento que faz parte de grande parte da população brasileira.

Estudos recentes mostram que o ovo é rico em ácidos graxos de boa qualidade como o linoléico, linolênico, DHA, EPA, carotenoides (luteína e zeaxantina) e colina. Além de ser fonte de proteínas, vitaminas e minerais.

A partir de sua composição, podemos até dizer que o ovo é protetor do coração, pois ele apresenta 3,8g de ácidos graxos monoinsaturados (46,05), 1,36g de ácidos graxos polinsansaturados (16,48%) e uma pequena quantidade de gordura saturada, cerca de 3,09g (37,45%). E falando em saúde cardiovascular ainda temos a colina que ajuda na redução da homocisteína, um importante fator de risco cardiovascular.

E para comprovar isso, já existem pesquisas como a realizada pela Universidade de Minesota nos EUA, onde os pesquisadores demonstraram não haver relação entre o consumo regular de ovos (1 ou mais por dia) e o aumento da incidência de doenças cardiovasculares, como infarto e derrame. Em comparação aos que não consumiam.

Pelo contrário, os ácidos graxos polinsaturados atuam na redução do colesterol total e da porção ruim, chamada de LDL. Além disso, a gordura monoinsaturada, vai ajudar na elevação do colesterol bom (HDL). E nisso tudo não podemos esquecer que o colesterol é uma substância importante e fundamental. Faz parte da síntese de hormônios sexuais e esteroides, na síntese de secreção biliar, e ainda é precursor da síntese de vitamina D. Já se sabe que1/3 do colesterol sanguíneo vem da alimentação e o grande perigo é o consumo de gordura saturada e da temida gordura trans, que aumentam o LDL e diminuem o HDL.

Podemos transportar essa informação para a nossa cozinha quando fazemos um ovo frito na manteiga, por exemplo. O modo de preparo é determinante tanto para o ovo quanto para uma série de alimentos, quando falamos se faz bem ou mal para a saúde. Mesmo com todos os benefícios não adianta nada comer ovo frito, dê sempre preferência ao ovo cozido ou pochê, aquele feito na água fervente e que fica com cara de frito, mas não tem nada de gordura.

Ovo é antioxidante e ajuda a prevenir a degeneração macular

Outro ponto que está sendo bastante estudado é a relação do ovo contra a degeneração macular, um problema que atinge entre 20-25% dos brasileiros com mais de 65 anos e que causa bastante desconforto e pode levar à cegueira a longo prazo. Existem duas substâncias antioxidantes, presentes em boa quantidade no ovo, chamadas de luteína e zeaxantina e que são fundamentais para a saúde ocular e o tratamento dessa doença. Existem outros alimentos fonte dessas substâncias como couve, repolho, milho, etc., mas sendo elas lipossolúveis, isto é, solúveis em gordura, sua absorção é melhor unida à gordura, e o ovo é perfeito.

Benefícios da gema

E para finalizar os inúmeros benefícios, outro nutriente importante que tem no ovo é a colina. Essa vitamina que está presente na gema, é importantíssima na gravidez para o desenvolvimento do bebê e para a memória, pois ela participa da construção da membrana de novas células cerebrais e na reparação daquelas já lesadas e assim ajuda a manter a memória sempre em dia.

Mas com tudo isso, você deve estar pensando: Pronto vou comer no café, almoço e jantar ovo! Não é por aí, tenha uma alimentação balanceada, bastante colorida e inclua o ovo como uma opção de fonte de proteínas, vitaminas, minerais e substâncias antioxidantes. Aproveite!




Fonte: Patricia Davidson Haiat

14/05/2018 - Instituto Ovos Brasil movimenta redes sociais com mais um vídeo exclusivo
26/02/2017 - Combata a ressaca do Carnaval com ovos!
24/01/2017 - Conheça os benefícios da Colina presente nos ovos
12/02/2013 - 4 verdades ( e 1 mentira) sobre o ovo

Veja todos